© 2017 por Vácuo Industrial

CONDENSADOR DE CONTATO DIRETO (MISTURA)

Neste caso a água de resfriamento entra diretamente em contato com o vapor, condensando-o de forma que ambos são descarregados misturados. A sua eficiência pode ser medida pelo consumo de água por kg de vapor condensado. Na prática sua eficiência pode ser avaliada pela diferença entre a temperatura de saturação na pressão de entrada do vapor a condensar e a temperatura de descarga da água. Num bom projeto esta diferença não deve ultrapassar valores entre 1 e 3ºC.

Em geral se utilizam condensadores deste tipo em contra-corrente entre a água e os vapores a condensar, de forma que quando há gases incondensáveis presentes (normalmente é o caso) , estes são descarregados do condensador na menor temperatura possível, por estarem em contato com a água que entra em sua temperatura mais baixa.

 

Assim, a massa de vapor que satura os incondensáveis descarregados é minimizada, o que vem a melhorar os equipamentos montados a jusante do condensador. Há várias configurações internas disponíveis, tais como chicanas deslocadas entre si que produzem uma cascata da água de resfriamento, chicanas perfuradas, bicos spray, e bicos descascadores. As chicanas caíram em desuso devido à grande perda de carga induzida aos gases e vapores que por eles passam e condensam.

 

Em geral utilizamos bicos tipo spray nos condensadores menores. Já , nos condensadores maiores , utilizamos os bicos descascadores que produzem várias camadas de água em forma de filme / gotas, proporcionando grande área de condensação com maior turbulência. Esta configuração resulta em baixa perda de carga dos gases que passam pelo condensador.

 

Esta baixa perda de carga com também baixa temperatura dos gases incondensáveis descarregados permite dimensionar componentes de vácuo subseqüentes menores e portanto, mais eficientes.

 

Em grandes condensadores (usinas de açúcar) isto é essencial para reduzir a energia de bombeamento da água fria e o tamanho das bombas de vácuo ou ejetores envolvidos.

 

Cumpre ressaltar que pelo fato dos condensados se misturarem com a água de resfriamento, esta acaba sendo contaminada com possíveis componentes arrastados nos vapores a condensar.

 

No projeto destes condensadores, as normas HEI, ASME, NR13 são utilizadas.